Aguarde, transmitindo informações...

Aulas de iniciação musical conciliam teoria, prática e atividades lúdicas

Por Carla Maio

Publicado em 15/04/2019, às 17:40

Editado em 01/07/2019, às 10:33

Foto: Eduardo Calabria

Pauta, clave de Sol e Fá, pentagrama. Com os olhinhos atentos aos delicados movimentos da professora, Ana Carolina dos Santos Correia, de 9 anos, e Davi Fontes Lima, de 8 anos, acompanham a partitura e, na sequência, executam no piano a peça com destreza e se alegram com o resultado.

Oferecido por meio das parcerias das secretarias de Educação e Cultura e com o apoio da Escola 360, o Primeiras Teclas é uma das 14 opções de cursos de iniciação musical, oferecidos a estudantes da Rede Municipal com faixa etária entre 7 e 12 anos. Os cursos acontecem nos CEUs da cidade, nas escolas Professora Deucelia Adegas Pera, no Recreio São Jorge, e Darcy Ribeiro, no Jardim Bananal, e no Centro Municipal de Educação e Artes (Cemear), no bairro Macedo, onde Ana e Davi aprendem teoria e aulas práticas de piano, sempre às sextas-feiras, no contra turno do período escolar. 

De acordo com a professora Adriana Rolim, o curso integra o Programa Ateliês de Música e tem como objetivo oferecer às crianças tanto o contato com o instrumento quanto o conhecimento teórico simultaneamente. “Os alunos aprendem a técnica musical, escalas, melodias, acompanhamentos e ritmos, tudo isso de forma lúdica para que o aprendizado seja atrativo e prazeroso”, explica Adriana com muita delicadeza, enquanto mostra alguns dos jogos de memorização bastante desafiadores que ela mesma elaborou, e que são utilizados nas aulas.

Ana é aluna do 4º ano da EPG Tia Nastácia, no Jardim Paraventi, e Davi aluno do 3º ano da EPG Anselmo Duarte, no Jardim Centenário. Ambos já haviam estudado música nas igrejas onde frequentam e não perderam a oportunidade de se matricular, assim que souberam dos ateliês de música. Para Marcia Maria dos Santos Ferreira, 43, mãe de Ana, seu grande sonho é ver a filha e o marido, que também é músico e toca saxofone, juntos numa orquestra: “A Ana sempre foi motivada e alegre, por isso incentivamos cada vez mais a prática de novas atividades que também ajudam no desenvolvimento escolar”, conta a mãe, orgulhosa. 

Igualmente satisfeita, a professora Adriana enfatiza a importância do estudo de música para o desenvolvimento motor e cognitivo das crianças: “É uma grande realização perceber as crianças descobrindo os instrumentos e suas sonoridades, ainda mais gratificante é o grande empenho das famílias em desenvolver o potencial de aprendizagem de seus filhos”, comemora Adriana, enfatizando os benefícios do estudo de música na escolarização das crianças.
Para mais informações sobre os cursos oferecidos e locais onde as aulas acontecem, clique aqui:
 

Assuntos Relacionados