Aguarde, transmitindo informações...






Inscrições para os conselhos do FunCultura e Política Cultural vão até a próxima quarta-feira

Por Carla Maio

Publicado em 09/09/2019, às 11:24

Editado em 11/09/2019, às 16:29

Se você é residente na cidade de Guarulhos, tem atuação comprovada como produtor artístico ou está interessado em colaborar com a participação popular na gestão cultural no município, fique atento ao período de inscrições para o Conselho Municipal de Política Cultural e o Conselho Diretor do FunCultura que terminam na próxima quarta-feira, 11. 
Os interessados em participar desses conselhos também devem se inscrever no evento da Conferência Municipal de Cultura até o dia 11, no endereço http://bit.ly/inscricoesVIConfCultGru. A Conferência acontece nos dias 20 e 21 de setembro, no Adamastor Centro. A inscrição e o credenciamento garantem ao participante direito de voto na condição de delegados.
O Conselho Municipal de Política Cultura (CMPC) foi o responsável por utilizar mecanismos democráticos para garantir a ampla participação da sociedade civil na construção do Plano Municipal de Cultura. Para tornar isso possível, o órgão promoveu incontáveis fóruns de cultura, espaços para fortalecer o diálogo e envolvimento nas pautas culturais da cidade. Para saber mais sobre como se candidatar à vaga, acesse: http://tiny.cc/huxfcz

Já os membros do Conselho Diretor do Funcultura são responsáveis pela gestão do Fundo Municipal de Cultura, realizando a seleção de projetos e acompanhamento das atividades. O FunCultura é um órgão que tem a finalidade de prestar apoio financeiro a projetos de natureza artístico-cultural e ao desenvolvimento de programas culturais, conforme Decreto Municipal Nº 20535/98. Para mais informações sobre as inscrições, acesse: http://tiny.cc/dxxfcz.

Além da eleição dos referidos conselhos, durante a VI Conferência Municipal de Cultura será apresentado o 1º Plano Municipal de Cultura, documento de planejamento para nortear a política cultural de Guarulhos pelos próximos dez anos. O Plano foi elaborado por meio da parceria entre sociedade civil e poder público, a partir das demandas e diálogos que ocorreram nas cinco Conferências Municipais de Cultura e nos Fóruns de Cultura.