Cookie Consent by FreePrivacyPolicy.com Portal da Secretaria de Educação de Guarulhos


Cantoras sobem ao palco do Teatro Adamastor para celebrar o Dia Internacional das Mulheres



Por Carla Maio
Publicado em 07/03/2022
Editado em 07/03/2022, às 10:56

288 visualizações


As cantoras Bibi Pantera, BeaFelintro, Dulce Monteiro e Carolina Frade participam da edição especial do Programa Mulheres que Cantam, evento que acontece na próxima sexta-feira (11), das 19h às 21h, no Teatro Adamastor. O programa é presencial e aberto ao público em geral, com transmissão pelo canal do projeto no YouTube.  

No mês em que é celebrado o Dia Internacional das Mulheres, as cantoras protagonizam histórias de valorização, exaltação de talentos e a força da música brasileira, representada na expressividade da voz feminina. Em meio ao repertório há canções de diferentes gêneros, do gospel ao sertanejo, passando pelo rock, pop e música brasileira.

Iniciativa da Prefeitura de Guarulhos, por meio da Secretaria de Cultura, o programa Mulheres que Cantam é coordenado pelo agente cultural Paulinho Trewasae e apresentado pela cantora, pianista e compositora Aline Rissuto. 

Para saber mais, acompanhe o perfil do projeto no Facebook e Instagram. Para saber mais sobre os eventos culturais que acontecem na cidade, acesse https://www.guarulhos.sp.gov.br/agendacultural.

O Teatro Adamastor fica na Av. Monteiro Lobato 734, no Macedo. 

Sobre as cantoras

Dulce Monteiro


Dulce Monteiro nasceu em outubro de 1953, é cantora e compositora, formada em canto popular. Sua trajetória musical se consolidou nas raízes do samba e teve suas composições gravadas no CD Berço do Samba de São Mateus pela Companhia do Samba Zona Leste – Casa da Cultura, gravação acompanhada pela família Macambira e Samba do Sino.

Participou dos projetos Multirão do Samba, Samba da Vela, Maria Cúrci, Lazer Musical SESI e dos grupos, Pra quem teve paciência, Quinteto branco e preto, Kiko Dinuci, Banda Afro Macarronico, Samba do Sino, Berço do samba de São Mateus, Batucada do Instituto e memória de São Mateus com Yivison Pessoa. Participou também de várias gravações de CDs de sambistas e na trilha sonora Peça Teatral bando de Maria no Teatro X Circuito Sesc, show nas cidades do interior de São Paulo com o berço do Samba. Show na Broadway em Nova York, Lançamento do CD berço do samba de São Mateus com selo SESC. Sua trajetória também inclui as noites Paulistana, baladas na Vila Madalena e Centro de São Paulo.

Carolina Frade


Paulistana com mais de 14 anos de carreira, Carolina Frade passeia com versatilidade por diversos gêneros musicais com voz que emociona. Canta em eventos corporativos, sociais e cerimônias de casamento, realiza eventos para renomadas empresas do Brasil e apresenta-se nos mais conhecidos buffets, igrejas e sítios. Seu primeiro contato musical foi com as aulas de teclado e violão aos 11 anos de idade, quando começou a cantar em festas de sua família e festivais musicais em escolas. Estudou Coral e Canto Popular e Clássico na Escola de Música IMC, fez aulas particulares, totalizando mais de 8 anos de estudo e aperfeiçoamento. Sua voz se destacou e foi convidada a participar de festas e cerimônias de casamento. Em 2007 fez seu primeiro cerimonial de casamento e, hoje, é especialista na área. Carolina Frade se apresenta em formatos solo, dueto, trio e orquestra.

Bibi Pantera


Bibi Pantera nasceu em Guarulhos, deu início à carreira musical em 1973, quando passou a integrar a Escola de Samba Império de Guarulhos como percussionista. Na ocasião, destacou-se tocando surdo. Em 75, além da percussão, Bibi revelou-se como intérprete ao participar do Festival Estudantil na Escola Romero Rubens de Sá, também em Guarulhos. A artista passou a ocupar posição de destaque e passou a atuar também como intérprete em tantos outros festivais como do Anhembi, em 1982 e em Araraquara, no Ginásio Gincanão, no mesmo ano. Na década de 80, de conceituados Programas de Calouros como Chacrinha, Silvio Santos, Bolinha e Raul Gil. A partir do ano de 1977, a artista deu início a apresentações em diversas casas noturnas na cidade de São Paulo. Bibi passou a compor e teve oportunidade de gravar uma de suas músicas intitulada Clara Guerreira em 2017. Foi integrante do Samba do Sino por seis anos e participou da gravação do CD Samba do Sino na Garoa. Participou das viradas culturais de Guarulhos e São Paulo. Atualmente segue carreira solo produzindo seu primeiro disco com canções inéditas.

BeaFelintro


BeaFelintro nasceu em Guarulhos, sempre foi apaixonada pela arte de cantar, sua mãe foi cantora em uma banda enquanto ela ainda estava em sua barriga, acredita que nesse tempo já gostava de música. Seu estilo musical favorito é a MPB, mas Bea é muito eclética. A música sempre foi seu refúgio para não pensar em coisas ruins, cantar a deixa muito feliz e já se prepara para seguir carreira como cantora.




Assuntos Relacionados

Cultura


Outras Notícias