Cookie Consent by FreePrivacyPolicy.com Portal da Secretaria de Educação de Guarulhos


Prefeitura oferece curso de português para surdos no Cemear



Por Danielle Andrade
Publicado em 06/04/2022
Editado em 11/04/2022, às 16:00

507 visualizações

O Cemear (Centro Municipal de Educação e Artes) está com vagas abertas para o curso de português como segunda língua para surdos, que tem o objetivo de ampliar o conhecimento da leitura e da escrita. O ensinamento é gratuito e destinado a pessoas entre nove e 18 anos, no formato presencial e com vagas limitadas.

Ao todo são duas turmas: às terças-feiras, das 9h às 11h, e sextas-feiras, das 16h às 18h, uma vez por semana com duas horas de aula. A carga total é de 60 horas, sendo 32 presenciais e 28 de leitura, elaboração e registro de projeto, com duração de quatro meses.  

As aulas de português serão ministradas com o uso da Língua Brasileira de Sinais (Libras) como primeira língua aos participantes por meio de vivências, dinâmicas, jogos e encaminhamentos didático-metodológicos adequados às suas peculiaridades linguísticas. Além disso, a formação pretende oferecer uma apropriação mais significativa dos saberes envolvidos a partir de outras linguagens, como as dramatizações e as artes plásticas, que estarão presentes durante a apresentação, a construção, o compartilhamento e o aprofundamento da leitura e da escrita em língua portuguesa.  

Para realizar a matrícula os interessados devem apresentar RG, CPF e comprovante de endereço no Cemear, situado na rua Abílio Ramos, 122, Macedo, ao lado da Secretaria de Educação.  


Aprendizagem de leitura e escrita 

O curso de português como segunda língua para surdos é uma iniciativa da Secretaria de Educação, por meio da Divisão de Diversidade e Inclusão, pautada na concepção do Quadro de Saberes Necessários (QSN) para responder a uma demanda da comunidade surda no que se refere ao aprendizado da leitura escrita e ao aperfeiçoamento da comunicação.  

Todo o conteúdo programático foi elaborado pelo professor Rafael Miguel a partir das suas observações na classe bilíngue e metodologias de ensino por meio da linguagem teatral com a proposta de apresentar, descrever e discutir a estrutura, o funcionamento e as demais especificidades dos gêneros textuais. 

“Vamos trabalhar com fábulas, histórias e outras narrativas atreladas aos elementos de pontuação e outros símbolos gráficos presentes no texto. Esse é nosso diferencial. A proposta do curso é constituída pelo uso das artes, tanto nas peças teatrais durante as aulas quanto nas artes plásticas, reforçando o aprendizado daquilo que está sendo falado nos textos, usando a Libras como língua de instrução”, explica o professor bilíngue sobre a importância de aulas dinâmicas para a aprendizagem.  


Libras em Guarulhos  

O curso nasceu da necessidade de ampliação dos espaços bilíngues e formação para pessoas surdas em Guarulhos, com base na lei 7.795, que contempla a criação de classes de educação bilíngue por meio da utilização de Libras como língua de instrução e do português na modalidade escrita como segunda língua para crianças, jovens e adultos com surdez ou surdocegueira da rede municipal de educação.  

O curso já possui alunos matriculados tanto de Guarulhos quanto de São Paulo. Às sextas-feiras a aluna Isabella Santos, de 11 anos, sai da escola e vai junto com sua mãe, Eliana Santis Correia de Sousa, para o curso no Cemear. Ela estuda na Derdic, escola de educação básica para crianças e jovens surdos vinculada à PUC-SP. “Eu fiquei sabendo do curso através de um grupo de apoio para mães de alunos surdos e vi a oportunidade que a Isabella precisava para ajudar na sua alfabetização e ela já queria muito fazer, pois sabemos que a alfabetização de surdos é muito escassa e ainda há falta de material didático especializado”, relata Eliana Sousa, que aproveita o momento da aula da filha para aprender a tocar violão também no Cemear. 

De acordo com a mãe, desde o início a aluna amou as aulas do professor Rafael por conta do seu jeito cativante de envolver os alunos. “É importante valorizar o trabalho realizado por professores tão engajados e apaixonados pelo que fazem, como o do professor Rafael. A Isabella não quer faltar por nada nas aulas e sempre pergunta se hoje é o dia do curso. Sou muito agradecida pela oportunidade que a Prefeitura está oferecendo, mesmo para as pessoas que não são guarulhenses. Vou aonde for necessário para atender as necessidades da minha filha nesta fase tão importante para sua educação”, ressaltou Eliana sobre a importância do apoio dos pais e da escola para avançar na alfabetização.

Galeria




Outras Notícias