Cookie Consent by FreePrivacyPolicy.com Portal da Secretaria de Educação de Guarulhos


Cultura em luto: Marina Pinto falece aos 51 anos



Por Carla Maio
Publicado em 17/05/2022
Editado em 17/05/2022, às 16:02

418 visualizações


A artista Marina Pinto faleceu aos 51 anos, no final da tarde da última segunda-feira (16). A artista, que sofria de insuficiência pulmonar decorrente da covid-19 e estava internada para tratamento no Hospital Padre Bento desde o último dia 9, não resistiu. Amigos e familiares se reúnem na manhã desta terça-feira para o sepultamento no cemitério Nossa Senhora do Bonsucesso.  

“Todos nós que trabalhamos na área cultural temos que reconhecer o esforço uns dos outros, mesmo quando não caminhamos exatamente nos mesmos trilhos. A Marina sempre foi uma pessoa muito crítica, e justamente por isso, sua memória e legado devem ser exaltados”, declarou o vice-prefeito e secretário de Cultura, Professor Jesus. Marina e Jesus se relacionaram com mais intensidade em 2019, durante o processo de aprovação do Plano Municipal de Cultura.

Multiartista com trajetória marcada pelo engajamento em diferentes lutas e manifestações, Marina Pinto é uma das organizadoras do Fotógrafas Guarulhenses, coletivo responsável por dar visibilidade ao trabalho fotográfico de mulheres, profissionais ou não, seus olhares e formas de traduzir o cotidiano em imagens. Marina também atuou como colaboradora da Associação Amigos do Patrimônio e Arquivo Histórico (AAPAH), entre 2013 e 2018, período em que a entidade manteve um ponto de cultura na cidade.

Marina foi presidente do Conselho Municipal de Política Cultural (CMPC) no exercício de 2017 a 2019, época em que atuou com grande empenho e dedicação para a efetivação do Plano Municipal de Cultura, aprovado em julho de 2020. De 2019 a 2021, foi membro do conselho do Fundo Municipal de Cultura de Guarulhos (FunCultura), e trabalhou arduamente na aprovação de projetos culturais da Lei Aldir Blanc no município.

Na região de Bonsucesso, onde morava com as irmãs Mércia e Márcia, Marina teve profunda relação com a Festa de Nossa Senhora de Bonsucesso, sobretudo os ritos da Carpição, aos quais se dedicou e registrou com primazia por meio de suas lentes atentas. 

Recentemente, Marina colaborou com o programa Saberes em Casa, da Secretaria de Educação, episódio que abordou as experiências culturais de Bonsucesso. Para assistir ao episódio, clique aqui

Marina deixa grande legado de luta para a classe artística da cidade, mais que um exemplo de força e garra, a certeza de que a prática da organização coletiva pode fortalecer e transformar o mundo para melhor, sempre.




Assuntos Relacionados

Cultura


Outras Notícias