Cookie Consent by FreePrivacyPolicy.com Portal da Secretaria de Educação de Guarulhos


Bienal do Livro de Guarulhos tem recorde de inscrições de autores independentes da cidade



Por Carla Maio
Publicado em 27/07/2022
Editado em 28/07/2022, às 15:06

172 visualizações


A 2ª Bienal do Livro de Guarulhos registrou o credenciamento de 95 autores independentes da cidade, dentre escritores e cartunistas, interessados em divulgar, expor e vender suas obras durante o evento, que acontece entre os dias 5 e 14 de agosto, no Internacional Eventos. Na última segunda-feira (25) foi celebrado o Dia Nacional do Escritor e o alto índice de inscritos aponta para ações de fomento ao livro e à leitura com grande impacto na vida dos munícipes.

O número de credenciados para esta edição é três vezes maior que em 2018, quando cerca de 30 autores da cidade participaram do evento. Em 2022, chama atenção o credenciamento de autores de diferentes gerações, como Diógenes Torres de Oliveira, que acaba de completar 13 anos e lançou o livro Contos, e Manoel Messias Alves, de 86 anos, autor de Chonta, o pecado. 

Em meio aos mais experientes, há escritores com reconhecida trajetória literária em Guarulhos como Guilhermina Helfstein, que em outubro do ano passado publicou o livro infantil Circo Amazonas, obra que aborda a questão de maus-tratos dos animais. Entre os estreantes está o guarulhense Tiago Harris, que é formado em Comércio Exterior e Relações Internacionais, atua como influenciador digital, blogueiro e é autor do livro Temos nosso próprio tempo. Nas artes gráficas, o cartunista Fausto Bergocce traz para a Bienal do Livro sua última obra, O Cartunista e a Poetisa, com 29 poemas da poetisa Diléné Barretos e ilustrações de sua autoria.

Fomento ao livro e à literatura

O aumento de mais de 216% de escritores guarulhenses inscritos na 2ª Bienal do Livro de Guarulhos pode ser explicado por inúmeras ações assertivas adotadas pela administração pública no município de Guarulhos. Dentre elas está o Prêmio Joao Ranali de Literatura, que tem como objetivo promover e divulgar a produção poética de autores residentes em Guarulhos, de contos e crônicas em sua manifestação escrita.

Outro exemplo são as políticas públicas para fomento à leitura nos espaços públicos, o que fez com que Guarulhos alcançasse, no mês de março, a marca de 15 mil pessoas que frequentaram as Bibliotecas da Educação, os Centros Municipais de Incentivo à Leitura (CMILs), os Centros de Incentivo à Leitura (CILs) e as Salas de Leitura. Ao todo são 26 locais que oferecem diversas atividades gratuitas, abertas à comunidade, com o objetivo de disseminar e promover o hábito da leitura.

Outro fator importante foi a destinação de recursos da Lei Aldir Blanc em 2020 e 2021 para auxílio emergencial à classe artística, altamente prejudicada pela pandemia da covid-19. Por meio do Fundo Municipal de Cultura de Guarulhos, o FunCultura, foram destinados recursos da Lei Aldir Blanc para publicação de obras como Guarulhos – Olhares sobre o Trabalho e Cotidiano, de Ivan Canoletto e Tiago Guerra, Sou Fogo, de Alex Araújo, Rebelião Maromomi, de Thiago Loreto e diversos autores, Fé, Festas e Viola e Fé, Festas e Culinária, de Diego Dionísio, Entre Linhas e Formas da Natureza, livro de artistas plásticos do coletivo Ateliê Conexões, Mulheres Que Conheci, de Rosa Mascarenhas, entre outras.

A 2ª Bienal do Livro de Guarulhos é gratuita e acontece entre os dias 5 e 14 de agosto, de segunda a sábado, das 10h às 22h, domingos, das 10h às 20h, no Internacional Eventos, na avenida João Cavalari, 133, Vila Hermínia.

Para mais informações sobre o evento acesse http://bienaldolivro.guarulhos.sp.gov.br e acompanhe o perfil @bienaldolivrogru no Instagram.




Assuntos Relacionados

Educação


Outras Notícias