Cookie Consent by FreePrivacyPolicy.com Portal da Secretaria de Educação de Guarulhos


Prefeitura promove o 3º Seminário da Semana da Pessoa com deficiência no Teatro Adamastor



Por Danielle Andrade
Publicado em 26/08/2022
Editado em 31/08/2022, às 16:23

306 visualizações

Com o tema A Importância da Superação de Barreiras Atitudinais numa Sociedade Inclusiva, a Secretaria de Educação de Guarulhos promove até este domingo (28) a Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla, com ações de inclusão social e de combate ao preconceito e à discriminação contra as pessoas com deficiência. Nesta quinta-feira (25), no Centro Municipal de Educação Adamastor, foi realizado o 3º Seminário da Pessoa com Deficiência para debater os desafios e as possibilidades para a garantia de sistemas educacionais inclusivos a esse público sob a perspectiva jurídica.

A Semana da Pessoa com Deficiência tem como objetivo estimular o debate sobre a urgência da transformação de posturas afetivas e sociais como elemento necessário para o avanço em uma educação verdadeiramente para todos, valorizando as diferenças na rede municipal de ensino.

“A nossa rede vem avançando em políticas educacionais cada vez mais inclusivas para as crianças, com equipamentos e profissionais qualificados. Os alunos que precisam do atendimento especializado da rede privada estão procurando a nossa rede, pois os alunos se sentem mais acolhidos”, destacou o prefeito Guti durante o evento.

A abertura do seminário contou com a apresentação da banda Música do Silêncio, coordenada pelo professor e maestro Fábio Bonvenuto. Trata-se de um projeto de inclusão musical do Conservatório de Guarulhos que envolve crianças, jovens e adultos com ou sem deficiência.    

Durante o seminário, o promotor de Justiça João Paulo Faustinoni e Silva abordou do ponto de vista jurídico as posturas éticas, sociais e afetivas para uma sociedade inclusiva. “O nosso grande desafio é oferecer uma educação para todos os sujeitos, que reconhece e valoriza a diversidade humana, conforme os marcos legais que embasam a Constituição”, explicou.  

O promotor ressaltou a importância do debate de políticas públicas e dos espaços de diálogos, de conhecer as dimensões da acessibilidade de cada criança, como a arquitetônica, a comunicacional e a atitudinal, sendo que esta última está relacionada a preconceitos e discriminações ainda presentes no ambiente escolar, além de garantir o pleno acesso ao currículo em condições de igualdade por meio de um plano de atendimento educacional especializado e do respeito à individualidade das crianças.

No encerramento os participantes fizeram perguntas e compartilharam experiências e necessidades nas Escolas da Prefeitura de Guarulhos (EPGs). Até o dia 28 o movimento coletivo de conhecimento e reconhecimento dos saberes produzidos na rede municipal inclui rodas de conversa, exposições, ciclos de debates com famílias e exibição de filmes.

O evento contou com a presença da subsecretária de Educação, Fábia Costa, da diretora do Departamento de Orientações Educacionais e Pedagógicas, Solange Turgante, da chefe da Divisão de Diversidade e Inclusão da Educação, Patrícia Matildes, de gestores de escolas e dos Centros de Educação Unificados (CEUs), de gestores das instituições parceiras, de coordenadores de programas educacionais do Atendimento Educacional Especializado, de professores de educação especial do projeto Professor de Apoio e Referência à Inclusão e de supervisores escolares, entre outros profissionais da educação.

Galeria




Outras Notícias