Cookie Consent by FreePrivacyPolicy.com Portal da Secretaria de Educação de Guarulhos


Alunos da Prefeitura desenvolvem vestimenta para melhorar o desempenho de ginastas




Publicado em 14/10/2022
Editado em 18/10/2022, às 7:58

250 visualizações

Um grupo de 15 alunos do ensino fundamental I de escolas municipais de Guarulhos apresentou no último sábado (1º), no Fab Lab Eniac, o protótipo de uma vestimenta com sensor de monitoramento de batimentos cardíacos para melhorar o desempenho de ginastas do município.

Os estudantes fazem parte do projeto piloto Olimpíadas Maker 2022, que é desenvolvido pelo Laboratório de Criatividade e Inovação do Setor Público da Secretaria de Gestão de Guarulhos, o Esap Lab, em parceria com o Fab Lab Peru, o Fab Lab Eniac e o Centro de Inovação Tecnológica Innovation (Citig).

A atividade foi proposta pelo Esap Lab ao grupo formado por estudantes das EPGs Manuel Bandeira, Inêz Rizzato Rodrigues, Jorge Amado e Padre João Álvares com o objetivo de proporcionar um ambiente de ensino e aprendizagem usando tecnologias, criatividade e a colaboração coletiva para encontrar soluções para desafios e problemas do futuro.

“Ao pensarem sobre um problema de forma colaborativa, nossos educandos vivenciaram a prática científica como um processo criativo mediado pela tecnologia e pelos conhecimentos escolares”, explicou o coordenador da Esap Lab, Alex Garcia.

O protótipo

Para chegar ao protótipo, os estudantes participaram de uma vivência com a equipe de ginástica artística de Guarulhos e de encontros virtuais no Fab Lab Eniac com professores estrangeiros do Fab Lab Peru, que utilizam a metodologia internacional SimbioCreación. Essa metodologia, baseada na teoria da evolução, visa ao desenvolvimento da criatividade por meio da colaboração, interesse em inovação e exposição a técnicas de fabricação digital para criar um único produto.

O aluno do 5º ano da EPG Jorge Amado, Davi Martins, participou do projeto. “Foi muito legal conhecer sobre robótica e as pessoas que trabalham nesse ramo tecnológico”, disse.

Por sua vez, o estudante Miguel Augusto Godoi ressaltou a oportunidade de empregar novos equipamentos tecnológicos. “Gostei do projeto e foi legal participar. Aprendemos bastantes coisas, como modelar roupa e a usar a cortadora a laser”, contou o estudante do ensino fundamental I da EPG Jorge Amado.

A vestimenta foi testada pela atleta Lara Santana Vicente, que pratica ginástica artística desde os cinco anos e participou da atividade com o grupo. ”As crianças foram muito criativas em pensar isso. A roupa tem uma bateria que fica na parte de cima da manga e um fio dentro que vai até o dedo, mas não atrapalha para fazer os exercícios”, disse a aluna de 11 anos que cursa o 5º ano.

O protótipo será exposto para os munícipes e a comunidade científica durante a Semana do Conhecimento, que ocorrerá no próximo dia 20 no Adamastor.

O projeto Olimpíada Maker teve o apoio das Secretarias de Educação, Esportes e Lazer e de Desenvolvimento Científico, Econômico, Tecnológico e de Inovação, além da costureira guarulhense Márcia Souto.



Assuntos Relacionados

Educação


Outras Notícias