Cookie Consent by FreePrivacyPolicy.com Portal da Secretaria de Educação de Guarulhos


Mostra Cultural na EPG Gonzaguinha tem como foco a comunidade de migrantes do entorno da escola



Por Carla Maio
Publicado em 14/12/2022
Editado em 19/12/2022, às 17:05

1031 visualizações


Você é importante para mim é o nome do projeto anual da EPG Gonzaguinha, no Jardim Jacy, ação que culminou com Mostra Cultural que aconteceu na última terça-feira (13). O evento, que envolveu a comunidade do entorno da escola, formada em sua maioria por um número considerável de famílias bolivianas, uruguaias, chilenas, paraguaias, venezuelanas, entre outras, contou com ações intersetoriais para atendimento às famílias migrantes, sobretudo aquelas em situação de grande vulnerabilidade social.

A mostra contou com a apresentação de trabalhos realizados pelas turmas da Educação Infantil da EPG Gonzaguinha, atividades relacionadas à cultura de diferentes povos. A ação teve como objetivo aproximar ainda mais os pais, as famílias e a comunidade da rotina escolar, criando uma rede de apoio na qual a escola é o epicentro da construção da cidadania.

De acordo com Rogéria Costa, coordenadora pedagógica da unidade, dentre os aspectos positivos da ação intersetorial está o engajamento da equipe escolar em buscar parcerias. 

“Nossa preocupação maior é a questão de vulnerabilidade das famílias. Em um contexto em que muitos pais e mães têm jornadas de trabalho exaustivas, dificuldade de acesso a atendimento médico e problemas financeiros, a Mostra foi idealizada para mobilizar todo o território educativo por meio de atividades com potencial transformador sob a ótica da interação e da socialização. Isso possibilita a formação crítica e reflexiva dos educandos para além dos muros da escola”, explicou. 

Redes de proteção

Para prestar atendimento às famílias e garantir orientações sobre o acesso às políticas públicas de assistência social, a Mostra Cultural da EPG Gonzaguinha contou com as presenças das equipes da Divisão Técnica de Políticas para Diversidade e Inclusão Educacional da Secretaria de Educação, dos Centros de Referência da Assistência Social (CRAS) Marcos Freire, Nova Cidade e Centenário, além da advogada especialista em direito criminal Maholi Leonet Subero, coordenadora administrativa do projeto  Mundo Plural, uma das ações da Asbrad - Associação Brasileira de Defesa da Mulher da Infância e da Juventude.

“O foco de trabalho do Mundo Plural é o mapeamento da população migrante e seu acolhimento por meio de uma série de ações voltadas ao acesso à saúde, documentação, acompanhamento e atendimento jurídico, uma rede de proteção que conta com parcerias entre a Prefeitura, a Defensoria Pública, os CRAS e CRAE (Centro Referencial De Atendimento Ao Educando), a Polícia Rodoviária Federal, entre outras, para que seja possível garantir amparo a essas famílias”, explica Maholi, que é venezuelana e atua no projeto Mundo Plural desde que ele foi criado, em junho de 2020.

A festa

Para elaboração da Mostra Cultural, as professoras arregaçaram as mangas para tornar a festa um marco de grande importância para as práticas pedagógicas da escola. Ao se debruçar em pesquisas para aprofundar aspectos culturais de diferentes países, elas encontraram nos relatos dos pais e mães dos alunos rica fonte de informações sobre danças, costumes, vestimentas, hábitos, religião, culinária, pontos turísticos e aspectos geográficos.

“Elaboramos atividades e estratégias para chamar a atenção das crianças, usamos vídeos sobre danças, comidas típicas e muitas imagens para mostrar a elas a diversidade de culturas presentes em nossa escola”, contou a professora Silvana da Silva, que junto com sua colega Maricleide Moreira promoveu ações para estimular a criatividade dos alunos e o acesso das famílias a diferentes portadores textuais.

Para além de fomentar a participação da comunidade e promover ações voluntárias, ao colocar os alunos em contato com a diversidade cultural das famílias de seus colegas, o projeto anual Você é importante para mim objetivou ainda desenvolver a autoestima das crianças e o reconhecimento de si e do outro em um universo repleto de aprendizagens lúdicas.

Rodas de histórias, músicas e conversas, brincadeiras e jogos, exposições, apresentações culturais. As famílias visitantes da Mostra puderam desfrutar dos resultados alcançados pelos professores ao longo do ano em cada uma das salas temáticas da EPG Gonzaguinha. 

O foco de trabalho das professoras do Berçário II, Cleonice Fortunato e Tamara Filgueira, foi a diversidade do povo brasileiro. “Mais que as diferenças entre os povos, as atividades com a turma reafirmaram o entendimento da nossa própria diversidade enquanto país, favorecendo o desenvolvimento da tolerância e promovendo a construção da paz e da autoestima de cada um”. 

Um dos pontos relevantes de toda a ação foi o compartilhamento de momentos em que as próprias crianças se reconhecem como agentes da transformação social almejada pelo projeto.


Galeria



Assuntos Relacionados

Educação


Outras Notícias