Cookie Consent by FreePrivacyPolicy.com Portal da Secretaria de Educação de Guarulhos


Escola Viva de Artes Cênicas celebra a poesia no palco do Teatro Padre Bento



Por Carla Maio
Publicado em 28/08/2023
Editado em 01/09/2023, às 15:01

529 visualizações


No dia 10 de setembro, domingo, às 17h, o Teatro Padre Bento, no Jardim Tranquilidade, recebe o espetáculo Versos em Cena, mostra artística dos alunos do curso de teatro da Escola Viva de Artes Cênicas. A classificação é livre e os ingressos gratuitos devem ser reservados com antecedência na plataforma Sympla, no endereço https://www.sympla.com.br/evento/versos-em-cena/2137562

Iniciativa da Secretaria de Cultura, os cursos gratuitos de circo, dança e teatro da Escola Viva de Artes Cênicas têm como foco a formação livre por meio da oferta de atividades artísticas que integram diferentes linguagens das artes da cena, destinadas a maiores de 16 anos. A Escola Viva objetiva a pesquisa e criação em artes cênicas, com cursos e atividades que privilegiam a experimentação artística em processos colaborativos.

O espetáculo

O espetáculo é resultado de um processo criativo orientado pelos artistas Rebecca Nishimura e Cesar Sinicio, que propuseram aos alunos uma releitura de poemas e poesias de diferentes autores e épocas. “Os alunos escolheram as obras que mais os tocaram, escreveram roteiros sobre elas e criaram pequenas cenas, que serão apresentadas ao público em uma sequência dinâmica e emocionante”, explica Nishimura. 

A professora explica ainda que o projeto objetiva valorizar a expressão artística dos alunos, estimular o contato com a literatura e a poesia e promover a cultura e a educação na cidade. “O nome Versos em Cena sugere a união entre a poesia e o teatro, explorando a beleza e a força das palavras no palco”, pontua.

No espetáculo, 54 alunos interpretam poemas e obras literárias de autores como Clarice Lispector, Carlos Drummond de Andrade, Marina Colasanti, entre outros. Ao todo, são onze apresentações com direção geral de Rebecca Nishimura e trilha sonora composta por músicas selecionadas pelos próprios alunos.

Sobre as apresentações

Emoções: inspirada em A parte cuspida de nós, de Elayne Baeta, elaborada e encenada por Duda Hilário, Fabio Tsuneo, Gabriela Paulino, Lucas Batista e Paulo Gustavo.

Lembranças de um presente passado: inspirada no poema Quadrilha, de Carlos Drummond de Andrade, e no texto Monólogo Das Mãos, de Giuseppe Ghiaroni, elaborada e encenada por Cesar Moço, Eyshila Oliveira, Jéssica Albuquerque, Maria Paula Vanelli e Maria Torres.

A liberdade ofende: inspirada em um trecho do livro Um Sopro de Vida (Pulsações), de Clarice Lispector, obra que fala sobre liberdade, e nas músicas Admirável Chip Novo, Bicho Solto e Roda, da cantora Pitty, elaborada e encenada por Daniel Messiah, Isabel Rodrigues, Kayque Oliveira, Lincon Johnson e Vanessa Rodrigues.

Ser humano selvagem: inspirada nas músicas Pivete e Sutil 2, do álbum Cacau, de Puro Suco e BEATDOMK, e no poema Cinzeiro, da poeta e slammer guarulhense Vick Vi, elaborada e encenada por Laura Ferrazzano, Bia Scaramuzzi, Emirena e Vic Ayrton.

Dor suburbana: inspirada no poema do personagem Junior em EU, a patroa e as crianças, elaborada e encenada por João Luna, Kev Silva, Lara de Almeida, Murilo Oliveira e Thalia Freitas.

O Perfume da mala: inspirada nos poemas Grandes são os desertos e Tudo é deserto, de Álvaro de Campos, e Almas Perfumadas, de Carlos Drummond de Andrade, elaborada e encenada por Douglas Falcão, Everton Rodrigues, Felipe Costa Barros, Lauro Nicomedes e Meg Torres.

A gente se acostuma, mas não devia: inspirada no poema Eu sei, mas não devia, de Marina Colasanti, elaborada e encenada por André Barra, Andressa Corrêa, Allan Silva, Vinícius Oliveira, Bárbara Lobo e Kev Silva.

Lágrimas da Janela: inspirada no poema A Moça da janela, de Raimundo Nonato de Sousa, elaborada e encenada por Gabrielle Francisco, Tiago Harris, Felipe Brito, Daniel Messiah, Valéria de França.

Cabe nós dois: inspirada no poema Nossa felicidade, elaborada e encenada por Anne Vieira, Fernando Rocha, Leonardo, Ricardo Sotero, Rod Pelegrini, Mari Araújo.

Ismália: inspirada no poema Ismália, de Alphonsus de Guimarães, elaborada e encenada por Ane Oliveira, Daniel Messiah, Cecília Domingues, Isabel Rodrigues e Ricardo Leão.

Conversas de botas batidas: inspirada no poema Memórias, de Carlos Drummond de Andrade, elaborado e encenado por Filipe Nilton, Danny Farbo, Geff Del Busso, Daniel Lopes, Luz Facchini e Maria Eloiza.

O Teatro Padre Bento fica na Rua Francisco Foot, 3 - Jardim Tranquilidade – Guarulhos/SP.




Assuntos Relacionados

Cultura


Outras Notícias