Cookie Consent by FreePrivacyPolicy.com Portal da Secretaria de Educação de Guarulhos


Formações destacam ações e projetos voltados à garantia da aprendizagem dos alunos



Por Carla Maio
Publicado em 10/03/2023

554 visualizações


Com o objetivo de garantir práticas docentes baseadas na Proposta Curricular - Quadro de Saberes Necessários (QSN)/2019, potencializar a aprendizagem dos alunos e a qualidade do processo de ensino e aprendizagem, a Secretaria de Educação vem empenhando uma série de ações formativas para valorização e desenvolvimento profissional dos professores. 

As ações ecoam do artigo 3º da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, LDB 9394/96, segundo a qual o ensino será ministrado com base na “garantia do direito à educação e à aprendizagem ao longo da vida”. 

Desde a realização do 1º Encontro de Educadores Mais Futuro no início de fevereiro, evento que reuniu mais de 8 mil profissionais no Internacional Eventos, as formações pontuais têm reverberado em inúmeros espaços e comunidades escolares, cada qual contribuindo decisivamente com a prática docente.

Para além dos encontros formativos, que dialogam com as práticas dos educadores, as publicações, revistas e orientações integram esse processo e devem ser objeto de leitura e debate nas horas-atividades nas escolas, ambiente fértil para reflexões sobre aspectos teóricos que embasam tais práticas.

Educa Mais



Professores que atuam no Programa Educa Mais participaram de formação na quarta-feira (6), no Auditório da Secretaria de Educação. Conforme a portaria 238/2022, o Educa Mais objetiva ampliar a permanência do educando na escola, e garantir espaço de aprendizagem que atendam a necessidade dos educandos por meio de oportunidades de aprendizagem diversificada.

Para potencializar a atuação dos professores no programa, o encontro foi dividido em dois momentos. No início do encontro, a equipe técnica do DTIE – Departamento de Tecnologia da Informação da Educação apresentou aos participantes a plataforma do Educa Mais, modalidade que integra o sistema GIER, e fomentou espaço para esclarecimentos de dúvidas sobre preenchimento do formulário. A plataforma Educa Mais permite que o educador insira informações sobre a frequência dos educandos, registro do trabalho desenvolvido, inserção de imagens de atividades realizadas (ainda não disponível), além das aprendizagens e saberes de Comunicação e Expressão e Linguagem Matemática.

No segundo momento do encontro, os participantes permaneceram no minigrupo e vivenciaram algumas atividades a fim de refletir se as mesmas promovem ou não a apropriação do sistema de escrita.

Com o objetivo de ressignificar práticas, a equipe da Divisão de Formação promoveu análise de atividades que não dialogavam com o QSN, tampouco promoviam a relação da criança com a escrita. Como alternativa, os participantes entraram em contato com práticas diferenciadas, que aproximam os educandos de vivências reais de produção de textos que circulam socialmente, como receitas e listas de supermercados, entre outros.

Atendimento Educacional Especializado (AEE)



A condição visual de crianças atendidas pelo Atendimento Educacional Especializado (AEE) foi tema do encontro formativo com professores que atuam nesse segmento nas escolas da rede municipal na manhã de quarta-feira (8), no Adamastor.

Mediado pela equipe da Seção Técnica de Apoio Educacional da Secretaria de Educação, o encontro teve como objetivo ampliar o conhecimento desses profissionais sobre deficiência visual, no que diz respeito ao diagnóstico de baixa visão dos alunos.

Esclarecimentos de dúvidas, desafios, diagnóstico, recomendações e orientações, instruções sobre tipos de lentes, materiais didáticos e recursos para melhorar a visão disponíveis nas escolas e as diferenças entre baixa visão leve, moderada e severa foram abordados nas discussões, e contaram com valiosas intervenções dos educadores a partir do compartilhamento de suas experiências no atendimento. 

O encontro partiu ainda da compreensão de que educandos com deficiência visual – baixa visão possuem características e especificidades diferentes e, por isso, os professores devem conhecer suas histórias de vida, além de observá-los diariamente, a forma como usam o resíduo visual que possuem, sua postura na cadeira, postura da cabeça e a maneira como aproximam o material para enxergar.

Programa LEIA 2023



Professores que atuam com as turmas de 1º e 2º anos do ensino fundamental lotaram o teatro Adamastor na quinta-feira (9), durante aula inaugural do Programa LEIA 2023. O encontro evidenciou a necessidade de fortalecimento de reflexões acerca do modo como as crianças aprendem, a importância da alfabetização na perspectiva do letramento e o uso efetivo do QSN nas ações e planejamento da escola.

Em 2023, as formações mensais do Programa LEIA acontecerão em 10 polos regionais, organizados de modo a contemplar a proximidade entre as unidades escolares, com um número menor de cursistas e datas, e em horário de trabalho. 

O encontro abordou metas do eixo Comunicação e Expressão, no que diz respeito à produção textual dos alunos. Sob a ótica do letramento, a alfabetização deve considerar os espaços de interlocução na qual eles estão inseridos. 

À luz da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), o objetivo do encontro é promover reflexões sobre o direito de aprendizagem em alfabetização para todos os alunos da rede municipal até o final do 2º ano. 

“Recursos como as folhinhas impressas ou livros didáticos não alfabetizam; são vocês, professores, os sujeitos mais importantes do processo de alfabetização das crianças. As intervenções e mediações que vocês fazem junto às crianças, o questionamento e interação entre professores e alunos e entre alunos e alunos são essenciais nesse processo, por isso, as formações para os profissionais focam a transformação de práticas”, observou Solange Turgante, diretora do DOEP. 

Encontros formativos com estagiários do projeto Direito de Aprender, ação voltada aos estudantes do 3º, 4º e 5º anos do Ensino Fundamental durante o mês de janeiro, e as formações pontuais que ocorrem em datas específicas como Abril Literário, Semana do Brincar, Agosto Indígena, entre outras, integram o processo formativo dos educadores, ações que impactam diretamente na aprendizagem dos alunos das escolas da Prefeitura de Guarulhos e instituições parceiras.


Galeria



Assuntos Relacionados

Educação


Outras Notícias